Links Patrocinados

Não fui chamado para a vaga de emprego, e agora?

  • Post author:
  • Reading time:5 mins read

Se inscreveu para várias oportunidades de emprego e ainda não fez uma entrevista, você deve estar se perguntando, por que não fui chamado para a vaga? Calma iremos te ajudar.

Muitos podem ser o motivo para você não ser chamado para uma vaga, e se a empresa não justificou você deverá tirar suas próprias conclusões.

Mas se eu não fui chamado para a vaga o que pode ter acontecido? O que fazer? Vamos te explicar tudo aqui.

Por que não fui chamado para a vaga de emprego?

Bom, são muitos os motivos, onde você deverá levar em consideração:

1 – Ainda não encerrou o processo seletivo da empresa

Muitas empresas demoram para encerrar todas as entrevistas de emprego, onde você pode ficar até 12 meses na fila de espera.

Links Patrocinados

Então se estiver demorando, calma, a fila é grande mesmo e pode ser que ainda não analisaram seu perfil para descartar ou aceitar.

2 – A empresa ainda não começou as entrevistas

Muitas empresas esperam acumular o máximo de candidatos possível antes de começar as entrevistas, e esse processo também pode demorar até 12 meses.

3 – Não fui chamado para a vaga porque fui descartado

Quase todas as empresas não divulgam os candidatos desclassificados, onde você ficará esperando infinitamente.

Por esse motivo, é essencial se inscrever no máximo de vagas possíveis, para que alguma delas te chame.

Ao ser chamado, lembre-se de quando você se inscreveu, e então você terá uma noção das vagas que irão te chamar ainda e não.

4 – Seu perfil nem chegou a ser visto

Em muitos casos, os jovens entregam o currículo com processo seletivo já no fim, ou então a empresa fecha a equipe de entrevistados bem antes e seu perfil nem chega a ser visto.

Deste modo, não tem muito o que fazer, além de seguir a diante.

JAB - Não fui chamado para a vaga de emprego, e agora? corpo
JAB – Não fui chamado para a vaga de emprego, e agora? corpo

O que fazer se não fui chamado para a vaga de emprego?

  • Inscreva-se de novo na mesma vaga de emprego, mas em outro site.
  • Entregue seu currículo fisicamente em uma unidade da empresa.
  • Procure outras vagas de emprego (quantos mais vagas você se inscrever maiores suas chances).
  • Melhore o seu currículo: Muitas vezes o currículo pode ter falhas, e você modifica-lo pode ser de grande ajuda.
  • Sempre faça um currículo para cada vaga, para que você direcione seu perfil corretamente para aquela oportunidade.
  • Faça cursos, se não tiver dinheiro para investir, faça cursos onlines e gratuitos.
  • Faça cursos de capacitação profissional.
  • Faça trabalhos voluntários.
  • Peça para alguém revisar seu currículo e pontuar pontos a melhorar.

Mas tenha em mente, que na maioria das vezes ainda não deu tempo da empresa dar uma resposta, já que o processo seletivo pode demorar, tenha paciência e se inscreva no máximo de vagas possíveis.

Fiz a entrevista e não fui chamado para a vaga

Nesse caso é mais fácil solucionar, já que você teve um contato direto com a empresa.

Você poderá ligar diretamente para a empresa, para saber algo a respeito, já que ela não te deu uma resposta.

Contudo, é fácil entender o que aconteceu se você olhar o seu desempenho.

O entrevistador se interessou por você? A conversa teve níveis ou foi uma entrevista fria, rápida e prática? Tinham candidatos que pareciam mais qualificados?

Tá! Mas eu fiz a entrevista e não fui chamado para a vaga de emprego. Então é quase 90% de chance de você ter sido desclassificado, mas no caso de se sentir muito confiante, ligue para saber mais informações.

Links Patrocinados

Links Patrocinados

Veja todas as vagas de Jovem Aprendiz e se inscreva em todas da sua região.
Curta nossas redes sociais Insta, Face e Twitter e receba vagas direto no seu feed.
Compartilhe esta vaga no seu feed! Ajude quem precisa de um emprego.

Links Patrocinados

Wallison Oliveira

22 anos, ex jovem aprendiz Vigor e ESPRO de onde veio minha inspiração para contribuir com a informação do conhecimento mínimo sobre o mundo profissional para novos jovens trabalhadores. Fascinado por dança, viajar, astrologia e o contato humano, por isso me dedico a contribuir socialmente e informar jovens trabalhadores sobre dicas do mundo profissional e financeiro.